Pular para o conteúdo principal

Visa apresenta inovações, promove hackathon e diversas experiências na Campus Party 2018


O punk rock mostrou com o “do it yourself” que todos são capazes de criar sua própria música. A Visa, com seus centros de inovação e a metodologia de cocriação sendo trabalhada com diversos players da indústria centrados em trazer soluções para melhorar a vida das pessoas, acredita nessa ideia. Os acordes são como APIs, que permitem compor novas maneiras de pagar com segurança. Você quer construir o futuro. A Visa te oferece ferramentas para isso.

Como uma das principais patrocinadoras da Campus Party 2018, a Visa promoverá ativações e experiências junto aos campuseiros e visitantes de seu estande, localizado logo ao lado do palco principal. Ganharão destaque inovações como pagamentos contactless, tokenização, Visa Checkout, entre outras soluções. A empresa também marca presença com workshops e palestras ao longo de 5 dias. Em uma delas, Percival Jatobá e um convidado especial farão um paralelo entre punk rock e inovação tecnológica. Além disso, assim como no ano passado, a Visa realizará um hackathon de 24 horas sobre a experiência contacless, com mentoria de executivos e especialistas – premiação para os três primeiros colocados.

QUANDO:           30/1 a 4/2

ONDE:                     Campus Party 2018
                             Anhembi – São Paulo/SP

O QUE:               Visa demonstrará o futuro dos pagamentos, confira a programação:

·       Coletiva de Abertura + tour CPBR
Dia 30/1, das 9h30 às 12h - Evento fechado para a imprensa credenciada.
Participação Visa com Percival Jatobá – Vice-presidente de Produtos da Visa do Brasil

·       Experiências Visa
Arcade Machine – Tokenização
Jukebox – Visa Checkout
The Pay Cabin – Contactless
The Power Source – APIs 
The World Wall – Do it yourself
Duelo de Bandas – em intervalos de palestras do palco principal

·        Hackathon Visa - “Experiência contactless: é agora!”
24h de desafio, início às 12h do dia 1/2 até 2/2, às 12h
Pitches para a banca julgadora a partir das 15h, do dia 2/2

Voltado para o desenvolvimento de APIs "Application Programming Interface" (Interface de Programação de Aplicativos, em português) e soluções digitais para meios de pagamentos no Brasil, por meio do desenvolvimento de software, o hackathon terá como principal objetivo incentivar os novos talentos empreendedores participantes desta edição. Mentores formados por executivos Visa e Kyvo acompanharão as equipes, de até 5 participantes, por 24 horas e a premiação será: 1º lugar R$15 mil, 2º lugar R$7 mil e 3º lugar R$3 mil. O anúncio dos vencedores será realizado durante a cerimônia de encerramento da CP 2017 no sábado, dia 3. 

·         Palestras Visa no Palco Principal e Palco Coders
o   Tema: Service Design
Palco Coders – Dia 31/1, das 18h às 18h45 
Érico Fileno  Diretor Executivo de Inovação da Visa do Brasil

Vivemos em uma economia baseada nas experiências, onde o ser e viver é melhor do que ter. O objetivo da palestra é apresentar o Design de Serviço como uma resposta aos novos tempos – um período pós era-industrial, onde o que menos importa são os produtos que são construídos, mas sim as histórias que criamos ao utilizarmos esses produtos, sejam eles materiais ou não.

o   Tema: O que a inovação tem a ver com o Punk Rock? 
Palco Principal – Dia 1/2, 17h30 às 18h15
Percival Jatobá – VP de Produtos da Visa do Brasil + convidado especial

A inovação tem sim muito a ver com o punk rock. Neste painel, a Visa convida um músico para debater disrupção e traçar os paralelos entre o movimento que revolucionou o cenário musical da década de 70 e as mudanças tecnológicas que transformam comportamentos e ditam tendências hoje em dia.

o   Tema: Comércio Conversacional
Palco Coders – Dia 2/2, das 17h às 17h45 
Marcelo Sarralha – Diretor de Produtos da Visa do Brasil

Você já imaginou ter um assistente virtual que te ajude nas tarefas do dia-a-dia? Que esteja disponível e te atenda prontamente no seu celular, na sua casa, no seu quarto? Um assistente que fale a sua língua, responda suas perguntas na hora, 24 horas por dia, 7 dias por semana? E mais, um assistente que te ajude a localizar ofertas, comprar produtos e que ainda acompanhe as entregas? Pois é, isso já pode se tornar realidade. Venha conhecer como a Visa vem contribuindo para que essa tecnologia chegue ao Brasil.

·        Agenda de workshops no estande da Visa


Sobre a Visa Inc.
Visa Inc. (NYSE:V) é a empresa líder em pagamentos digitais no mundo. Nossa missão é conectar o mundo por meio do que há de mais inovador, confiável e seguro em meios de pagamentos – permitindo que pessoas, negócios e economias prosperem. Nossa avançada rede de processamento global, a VisaNet, oferece pagamentos seguros e confiáveis em todo o mundo e é capaz de processar mais de 65.000 transações por segundo. O foco implacável da empresa em inovação é um catalisador para o rápido crescimento do comércio conectado em qualquer dispositivo e uma força motriz por trás do sonho de um futuro sem dinheiro em papel para todos, em todos os lugares. À medida que o mundo passa do analógico para o digital, a Visa insere sua marca, produtos, pessoas, rede e escala para remodelar o futuro do comércio. Para mais informações visite www.visa.com.br, nossa página no Linkedin ou siga-nos no twitter @VisaNewsBr

Sobre a Campus Party:
A Campus Party é a maior experiência tecnológica do mundo que reúne jovens geeks em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e universo digital. A Campus Party conta hoje com mais de 540 mil campuseiros cadastrados em todo mundo, e já produziu edições em países como Espanha, Holanda, México, Argentina, Alemanha, Reino Unido, Argentina, Panamá, El Salvador, Costa Rica, Colômbia e Equador. O evento está presente no Brasil há dez anos e em 2018 terá edições em São Paulo, Natal, Brasília e Belo Horizonte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

La Boya, um filme de Fernando Spiner

Maria do Caritó, do tablado para o cinema, diverte ao mesmo tempo em que faz críticas muito necessárias

No dicionário popular, Caritó é a pequena prateleira no alto da parede, ou nicho nas casas de taipa, onde as mulheres escondem fora do alcance das crianças, o carretel de linha, o pente, o pedaço de fumo, o cachimbo. Vitalina, conforme a popularizou a cantiga, é a solteirona, a moça-velha que se enfeita - bota pó e tira pó -, mas não encontra marido. E assim, a vitalina que ficou no caritó é como quem diz que ficou na prateleira, sem uso, esquecida, guardada intacta.
No gênero comédia romântica e baseado na peça teatral homônima, Maria do Caritó, escrita por Newton Moreno e ambientado no nordeste, e gravado na cidade de Peacatuba, em Minas Gerais, onde a fotografia remete às pequenas cidades do interior, trazendo a poesia e o azul como motes no começo do  longa.



Nessa máxima que segue o enredo de Maria de Caritó, longa protagonizado por Lilian Cabral (Maria), a moça que chega aos seus 50 anos  e ainda virgem, vítima da promessa que seu pai diz ter feito ao santo desconhecido quando ela …