Pular para o conteúdo principal

Em poucas palavras: Filmes: Aniquilação, Juliet, Nua e Crua, Mare Nostrum



Juliet Nua e Crua tem tudo aquilo que faz uma boa comédia romântica, e o filme vai além do que a canção do título. Ele canta coisas boas para aquecer corações frios, ele mostra o ser humano nu e cru e me despertou um amor como aquelas velhas e boas comédias românticas antigas da Sessão da Tarde (que, pra mim é um elogio, e até o Lego Batman gosta de rom-coms). Suas notas musicais e de facetas da humanidade e do amor e respeito tocam a fundo, assim como essa música do NIN que estou ouvindo agora.... 

Um filhote já adulto de filmes fofos (ou feel-good movies) como Para todos os garotos que já amei e A barraca do beijo, com um quê moderno, inteligente e, ainda assim, fofo. 

9/10 notas musicais 




Aniquilação é aquele filme que parece que dividiu o público. Muitos amaram, outros odiaram, e alguns não o entenderam. Eu amei, entendi e me identifiquei muito com os temas psicológicos e metafísicos (em certos níveis) do filme. Para fãs de high si-fi talvez não agrade, mas, sei lá, tente dar uma chance a ele.

Aniquilação é um filhote bizarro entre Alien, o 8o passageiro e de todos os filmes "de arte" de que já gostei e que usam a ciência como metáfora para as desilusões da vida e os instintos autodestrutivos do ser humano. 

9/10 belíssimas árvores mutantes




Mare Nostrum, que é o lema da bandeira da Praia Grande, e que também era o nome dado pelos romanos ao Mar Mediterrâneo, já me chamou atenção quando eu vi que a história se passava na baixada santista, de onde vim. Encantou-me mais ainda com a aparente simplicidade que explora problemas aparentemente simples como a venda de um terreno, desvelando os personagens que vão se mostrando assim conforme a trama avança. E o realismo em contraste com a magia e em combinação com esta é algo que traz esperança em momentos em que nada parece seguir em frente e dar certo. 

Um belo filhote da água em si e da magia contida e celebradas nessas mesmas águas por diversas religiões. 

9/10 ondas abençoadas 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

La Boya, um filme de Fernando Spiner

Projeto Gemini traz a nova tecnologia 3D+, apela ao público gamer e proporciona uma intensa imersão

Dirigido pelo Hollywoodiano vencedor do Oscar®, Ang Lee, e produzido pelos renomados produtores Jerry Bruckheimer, David Ellison, Dana Goldberg e Don Granger, o novo filme de Will Smith, “Projeto Gemini” traz a inovadora tecnologia 3D+, High Frame Rate, em que o filme é gravado em 124fps (os filmes normalmente são gravados em 24 fps), o que nos dá uma visão ultra dimensionada de detalhes e uma sensação de total imersão nas cenas do filme.

No longa de ação, Will Smith vive o papel de um misto de agente/assassino, “Henry Brogan” que, ao decidir se aposentar, é surpreendido sendo perseguido por um agente mais novo de seu próprio bureau. No elenco também estão Mary Elizabeth WinsteadClive Owen e Benedict Wong.


Com a temática científica da possibilidade da clonagem humana para fins bélicos, lembra outras abordagens tais como O Soldado Universal e O Exterminador do Futuro.

Em suas cenas de ação, claramente podemos sentir referências a Missão Impossível com algumas pegadas ao bom estilo John …