Minha vida em Marte: uma comédia descontraída, equilibrando-se entre erros e acertos



Sequência do filme “Os Homens São de Marte... E é pra lá que eu vou”, lançado em 2014, diferente do primeiro filme, em que Fernanda (Monica Martelli) está à procura de um marido, neste, em que ela já está casada, mostra a personagem procurando formas de salvar seu casamento a todo custo.


O primeiro ato do filme se resume a isso, com ela tomando várias atitudes para reacender o relacionamento com o marido, algumas das quais são apelativas e ocupam demais a cena, e poderiam facilmente ter sido encurtadas para deixar a história mais focada no real assunto do filme: a relação de Fernanda com seu melhor amigo, Aníbal (Paulo Gustavo), que embora tenha o principal foco na maioria das cenas, quase fica em segundo plano, dando espaço para Fernanda em sua sua reconquista do homem que ama.

Resultado de imagem para minha vida em marte
O roteiro parece um conjunto de vários episódios de uma série contados de uma só vez em sequência, e a montagem é bem aleatória, reforçando mais esse fato de parecer uma série que foi convertida para virar um filme.

Resultado de imagem para minha vida em marte

Embora a protagonista passe o filme inteiro falando sobre seu casamento, muitas das cenas são totalmente descartáveis, com o intuito de fazer piadas forçadas que quase não funcionam. Parece que o personagem de Paulo Gustavo que tem que fazer uma piada a cada 3 minutos, o tempo inteiro em que está em cena ele fala algo para o público rir, mas a cada 5 piadas, apenas uma funciona.

Várias coisas que acontecem para melhorar o ânimo de Fernanda não têm nenhuma função no desenvolvimento da personagem, sendo praticamente a mesma coisa em todo o filme; ela tem uma ideia para salvar seu casamento, põe essa ideia em prática, mas depois encontra os defeitos e se foca neles até desistir e ir para outra ideia e acontecer a mesma coisa.

Imagem relacionada

O desfecho acaba sendo muito expositivo sobre o tema que o filme queria abordar, em vez de deixar o público tirar suas tirar suas próprias conclusões.

Imagem relacionada

O filme erra no foco de seu tema principal, mas é uma boa comédia para se descontrair e que diverte em alguns momentos.

NOTA: 4 momentos divertidos com o amigo e meio. (4/10)


Trailer:





Comentários