Sugestão de maratona de série na Netflix: O mundo sombrio de Sabrina


O mundo sombrio de Sabrina é a nova série baseada nas HQs de Archie Comics, que também faz uma releitura da sitcom dos anos 90 Sabrina, Aprendiz de Feiticeira, trazendo uma nova abordagem para a história, só que dessa vez com uma pegada mais de terror, utilizando bruxas mais tradicionais, que são devotas ao Satanismo, como no pensamento dos habitantes de Salem no século XVI.

O tema do satanismo é bem colocado na história, mostrando que desde a queima de bruxas de Salem, as bruxas ainda mantêm os mesmos costumes e tradições, mas também, atualizando seus métodos com o passar dos anos. Embora o satanismo seja um dos temas principais, mostrado como uma religião à qual as bruxas são totalmente devotas, é apenas uma cortina para disfarçar outros temas presentes na série. Temas como o fortalecimento do feminismo em uma sociedade controlada por homens extremamente machistas são bem introduzidos, e, mesmo que alguns personagens masculinos sejam um pouco caricatos, também é mostrada a  força das mulheres que protagonizam a série, sejam elas bruxas ou não. O único problema e que esses temas são logo esquecidos, sendo abordados em um ou dois episódios, cedendo depois espaço para a trama principal focada na protagonista, ainda que fazendo citações e referências a esses temas em outros episódios, fazendo com que esses problemas ainda existam, mas dão uma menor importância a eles.

Os personagens são muito bem desenvolvidos, nenhum deles está de graça só porque existiam na série original, cada um tem alguma importância na trama, e todos têm o seu momento, sejam as amigas de Sabrina, cujo passado de suas ancestrais tem relação com as antigas bruxas, sejam elas como aliadas ou não, o namorado de Sabrina, que vem de uma linhagem de caçadores de bruxas, mas que é completamente diferente de qualquer membro de sua família, tendo um coração mais nobre.

Kiernan Shipka dá bastante personalidade a Sabrina, ficando dividida entre o mundo dos mortais e o das bruxas devido a sua linhagem mestiça, mas mostra grande interesse por seu lado sombrio, que tem grande potencial. A atriz ainda passa a aparência de uma garota inofensiva, mas que tem o coração nas trevas, mesmo tendo carinho com sua vida mortal.


Imagem relacionada

As tias de Sabrina são dois lados diferentes da mesma moeda: Zelda (Miranda Otto) é rígida, determinada em levar a sobrinha pelo caminho das trevas e fazer com que ela assine seu nome no livro do senhor da Besta, mas que só quer o seu bem. Já Hilda (Lucy Davis) é a tia divertida que protege Sabrina não só com feitiços, mas também com carinho materno que embora Zelda também tenha, Hilda demonstra mais.


Imagem relacionada

Resultado de imagem para o mundo sombrio de sabrinaA vilã é boa, não fica claro o real motivo de seus atos até o ultimo episódio da temporada, apenas é falado que ela está a serviço do próprio Satanás.

O Salem, que também está presente na série, embora não fale, também tem uma grande função na trama.

Resultado de imagem para o mundo sombrio de sabrina salem

Resultado de imagem para o mundo sombrio de sabrina
O roteiro de cada episódio trabalha bem os mistérios apresentados na série em poucos episódios, interligando a história de um personagem com a de outro, sejam elas no tempo atual ou não, apresentando várias questões ao longo da temporada, mas não respondendo a todas elas, deixando varias pontas soltas para serem amarradas futuramente. Mesmo com o tema do satanismo apresentado com tanto entusiasmo pelas bruxas, ele não incentiva o espectador a praticar essa religião, e também não desrespeita outras crenças.

O Mundo Sombrio de Sabrina revisita uma boa história com um gênero diferente, mas que também eé empolgante de assistir, e que deixa o público ansioso para a 2° temporada, que já está confirmada pela Netflix.

Nota: 8 assinaturas e meia no livro da besta. (8,5/10)


Bônus: Clique na imagem para baixar ícones da série para seu computador ;)






Comentários