Pular para o conteúdo principal

#Oscar2019: Wakanda Forever e todos os links das críticas dos filmes que indicamos e que temos aqui para facilitar a vida de vocês ;)


Interrompemos a programação para...

Venho aqui interromper brusca e momentaneamente a programação toda que eu tinha agendado aqui para o Bagulhos Sinistros, dando uma pausa nas outras missões da USS Sinistra... pois precisamos falar sobre o Oscar 2019.



Wakanda Forever!

Não temos crítica do filme aqui não porque não gostamos do filme. Eu, pelo menos, amei. Vi no cinema, depois revi e revi de novo e de novo no TelecinePlay. Mas a USS Sinistra não é uma TARDIS, então só dá para a gente colocar algumas coisas no ar, não tudo que gostaríamos. Também não sou a Hermione, hehhe, e não tenho um time-turner, então… não consegui ver todos os indicados ainda, claro. 

Minha nota para Pantera Negra? 5 garras afiadíssimas na alma dos preconceituosos: sejam racistas, sejam aqueles que acham filmes de super-heróis indignos até de serem indicado a algo que não seja efeitos especiais e outras categorias técnicas, seja de que tipo de preconceito for. 


E vamos aos outros indicados!



A Mi escolheu Infiltrado na Klan como um dos melhores filmes de 2018, então vocês podem ver o que ela achou do filme clicando aqui. Já é vencedor em Cannes.




Lá da Terra do Sol Nascente...

… veio um dos indicados a Melhor Filme Estrangeiro, que o Paulo amou o filme e vocês podem ver aqui o que ele tem a dizer sobre o que parece ser realmente um filme lindo. Bem, a Palma de Ouro em Cannes o filme já tem ;)  



Ela está de volta…

Segundo o Bruno Martuci, a Emily Blunt arrasa (eu adoro a Emily, mas não sou fã de musicais…) e o filme é bem bom. Leiam mais do que ele achou do filme clicando aqui. 



Vingadores: Guerra Infinita…

… apesar de estar concorrendo em categoria técnica, é mais um representante dos super-heróis E da Marvel no #Oscar2019. Esse é um daqueles filmes que todos deveriam ter visto no cinema, imo, mas… como ninguém (que eu saiba) tem uma TARDIS ou um DeLorean dando spa por ae, não dá pra voltar no tempo. Vejam na TV mesmo. Melhor ainda se a tela for grandinha... ou grandona. Ver no celular, já acho mancada heheeh ;) Foi falado dele aqui. 



Mais nerdices no pedaço, digo, concorrendo ao Oscar 2019

Eu mesma fui ver  filme e amei - detestei o livro. Amei  filme. Saibam mais o que achei dele (também indicado a categoria técnica, mas… está lá…), clicando aqui.

Guerra Fria, outro que concorre na categoria de Melhor Filme Estrangeiro…

O Bruno Martuci viu e falou, digo, escreveu sobre ele aqui no blog. Clique na imagem abaixo e siga pela toca do coelho para ler a crítica dele. ;)



E, POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE…

Temos crítica do Bruno Martuci aqui no blog também (dominando esse post sobre o Oscar 2019 haha). Um filme que dialoga com o público sobre machismo e outros temas importantíssimos que têm de parar de ser jogadores para debaixo do tapete, vermelho ou não. Cliquem na imagem abaixo e cuidado com o Chapeleiro Maluco no meio do caminho. ;)


Em breve voltaremos à programação normal! 

Vejam a lista completa dos Indicados ao #Oscar2019 clicando aqui

E que vençam realmente os melhores, né?

Ana Death Duarte - Capitã e Redatora-Chefe derretendo de tanto calor… mas de super bom humor! Rimou <3


Comentários

Popular

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

O Exterminador do Futuro - Destino Sombrio, uma bela repaginada em uma franquia querida

Neste ano vimos o retorno de várias franquias queridas (bem, ao menos queridas para os fãs delas, claro) muitos anos depois do último filme delas, como Rambo, Zumbilândia e Os 3 Infernais, mesmo depois daquele final épico. Então temos agora O Exterminador do Futuro - Destino Sombrio. Porém, enquanto  os outros são continuações diretas, mesmo que muitos anos depois, do último filme lançado, este novo longa  de O Exterminador do Futuro é uma sequência direta de O Exterminador do Futuro 2 - O julgamento final, e veio para provar um de vários fatos que fazem dessa franquia um sucesso: a presença de Linda Hamilton. 
Repaginando a história, o filme já começa com cenas digitalmente refeitas para conectar o segundo da franquia a este. E é simplesmente incrível nessa reconstrução, pois a gente fica se perguntando se eram cenas que não foram para o filme de 1991 afinal, mas com o avanço da tecnologia (ai, ai, ai, rs), não notamos isso até que alguém nos conte a real. 

E temos um trio girl powe…

Mario Kart Tour: o que esperar do clássico para mobile?

Com certeza os amantes de Nintendo já souberam da novidade para celular! A Nintendo, diferente de outras desenvolvedoras, muito dificilmente libera um de seus jogos para outra plataforma. Mas como uma boa mãe sempre olha por seus filhos, ela nos deu esse pequeno presente que é o Mario Kart tour!
Em Mario Kart, Mario e seus amigos disputam emocionantes corridas de Kart em paisagens inspiradas em cenários clássicos da franquia. A versão original possuía apenas karts, mas agora temos também motocicletas e algumas telas necessitam de paraquedas para maior interação. Não é apenas um jogo de corrida, mas intensamente competitivo, com caixas surpresa espalhadas pela tela que te dão itens exclusivos para ganhar vantagem, derrubar os inimigos e destruir amizades. Cada circuito possui quatro telas e a pontuação é somada ao longo delas.


Essa versão desse clássico da Nintendo é um tour pelas telas mais queridas e famosas das outras versões (principalmente os clássicos, como Mario Kart 64 e o novo M…