Dragon Ball Super: Broly, o novo filme de Dragon Ball


O novo longa baseado no anime “Dragon Ball Super”, Dragon Ball Super: Broly, é mais um filme de origem de um personagem da série, que nesse caso conta a origem de Broly, um saiyajin insano e impulsivo.

A introdução que é feita em quase todo o primeiro ato conta basicamente tudo o que já tinha sido apresentado nas séries anteriores, com a função de explicar melhor os acontecimentos para o público que não acompanha a série e não os deixar totalmente confusos com o que vai ser apresentado durante o filme, como a relação dos saiyajin com o personagem Freeza, ou a origem de Kakarotto. Ainda na introdução é apresentado o arco de Broly, desde sua origem até o relacionamento com seu pai, e todas essas informações terão uma grande função no desenvolvimento do segundo ato do filme.


Embora o primeiro ato deixe todas as pontas soltas para o desenrolar da história, os diálogos são muito explicativos e expositivos, falando várias vezes o óbvio.

O inicio do segundo ato apresenta os protagonistas e o inicio do confronto entre eles e os antagonistas, amarrando bem as pontas apresentadas anteriormente. Ao longo do inicio do confronto, o roteiro começa a acrescentar alguns diálogos cômicos para aliviar a tensão, o que funciona bem às vezes, principalmente os comentários que vêm do Goku. 

O personagem já conhecido pelos fãs da série continua sendo carismático, sem noção, fazendo perguntas inapropriadas devido aos momentos de tensão que se passam. Mesmo com essas características que agradam os fãs, Goku também tem um grande instinto de guerreiro que almeja uma luta com um adversário digno de seu poder. Os confrontos verbais de Vegeta se referindo aos argumentos de Goku funcionam bem como um ótimo alivio cômico, principalmente pelo fato de Vegeta estar sempre sério, com raiva da humanidade, mas principalmente pelo poder de Goku ser quase superior ao dele.

Logo depois do início do confronto, começa uma sequência de cenas de luta interminável, misturando animação 2D com 3D, e embora essa batalha seja visualmente grandiosa e esperada, essas cenas tomam conta do filme, deixando o desenvolvimento do resto da história por um longo momento em segundo plano, em cenas rápidas durante a batalha, para dar um alívio e descanso ao público, que logo retorna para mais 15 minutos de lutas intermináveis.


Broly se mostra inicialmente um poderoso saiyajin com sérios problemas de controlar sua raiva, que se submete a ordens vindas de seu pai, mas o personagem é composto por camadas bem sutis de sua personalidade, mostrando por um instante seu lado mais sensível.


O desfecho é bem preguiçoso e previsível, mas funciona, já que não tinha outro jeito de terminar.

O novo filme de Dragon Ball pode até deixar alguns espectadores que não acompanham a nova série meio desatentos e desorientados, mas que também vão compreender o foco e a trama principal do filme.

NOTA: 7 kamehameha contra a ameaça.

Trailer:






Comentários

Postagens mais visitadas