O mistério de Henri Pick: um filme com um quê de whodunnit neonoir com reviravoltas surpreendentes


O mistério de Henri Pick, a cômica história sobre o mistério envolvendo um best-seller escrito por um falecido pizzaiolo supostamente analfabeto tem uma premissa bem interessante que consegue criar uma grande investigação sobre tudo isso, e que, além de prender o publico curioso quanto à  verdade por trás desse sucesso, o diretor Rémi Bezançon consegue misturar com bastante equilíbrio o tom cômico com elementos do gênero “noir”, que são bastante utilizados na narrativa para contar a trajetória do protagonista Jean-Michel Rouche (Fabrice Luchini), um apresentador de um programa de literatura e critico literário, que está em busca do suposto verdadeiro autor do livro de sucesso.

O mistério é bem concretizado durante o primeiro ato, o diretor apresenta os elementos que fazem com que o público acredite que Henri Pick escondia em segredo uma alma literária, e, logo em seguida, ele já estabelece a dúvida sobre a autoria da obra através do olhar realista de Jean-Michel, que, mesmo achando que ele é o único com a razão, o resto do mundo acredita firmemente que Henri Pick seja o verdadeiro escritor. 

Mesmo com a trajetória da investigação de Jean-Michel sendo bem conduzida pela direção, o roteiro é bem previsível, já que os métodos utilizados para conduzir o personagem são bem parecidos com os de outros filmes do gênero, acrescentando um pouco de humor no ritmo para descontrair e continuar prendendo a atenção do público na história.

Resultado de imagem para o misterio de henri pick

O roteiro coloca Joséphine (Camille Cottin), filha de Henri Pick, trabalhando ao lado de Jean-Michel, mas com a função de provar que seu pai escreveu de fato a obra cuja autoria Jean questiona tanto, e, mesmo que os dois tenham o mesmo objetivo, que é descobrir a verdade por trás de todo esse sucesso, eles têm finalidades totalmente opostas. O modo como um trata o outro é bem confuso, dando a sensação de que ela está a favor de que Jean desmascare seu pai e exponha a suposta mentira para o público, mas na cena seguinte ela demonstra raiva por Jean tentar sujar o nome de seu falecido pai, e mesmo depois de demonstrar esse sentimento, ela continua acompanhando-o em suas pesquisas ,em vez de elaborar sua própria investigação.

Imagem relacionada

Outro problema do roteiro ocorre quando apresenta novamente uma informação que foi revelada logo no inicio, e os personagens reagem com total surpresa e indignação, como se essa informação fosse algo inédito para eles.

Resultado de imagem para o misterio de henri pick

A direção consegue ser muito cuidadosa para não deixar que as situações apresentadas ao longo da trama sejam totalmente expositivas, principalmente para não repetir a mesma informação na mesma sequência,. Em vez disso, o diretor trabalha através da montagem e da mise-en-scène a reação dos personagens a algo que já tinha sido dito ou mostrado na cena anterior.

Resultado de imagem para o misterio de henri pick

Mesmo com o ritmo enrolado, o filme ainda consegue manter a atenção do espectador devido à curiosidade em saber se Henri Pick realmente escreveu ou não o livro, e a cena da revelação, que além de ser bem dirigida, consegue ser bem inesperada, com várias reviravoltas surpreendentes, é incrível.

NOTA: 7 pistas sobre a verdade de Henri Pick e meia.

Trailer:







Comentários

Postagens mais visitadas