Pular para o conteúdo principal

Brasil Game Show revela agenda do BGS Meet & Greet #BGS2019


Na BGS 2019, visitantes poderão encontrar gratuitamente lendas da
indústria dos games, como John Romero, de DOOM e Quake, e Charles
Martinet, dublador de Mario, personagem da Nintendo, além de personalidades
da internet
A Brasil Game Show acaba de revelar uma prévia da agenda do BGS Meet & Greet, uma das atrações mais badaladas do evento, em que milhares de visitantes têm a oportunidade de ficar frente a frente com grandes ídolos do universo dos games, tirar fotos e pegar autógrafos, tudo gratuitamente. A 12ª edição da BGS será realizada entre 9 e 13 de outubro, no Expo  Center Norte, em São Paulo/SP.
Image
Contando pela segunda edição consecutiva com o patrocínio da Intel, o BGS Meet & Greet  ocupará uma área de 300m², por onde passarão, pela primeira vez, nomes de peso como John Romero, de DOOM e Quake, além de personalidades que já participaram de edições anteriores da BGS, como Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo; Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter, e Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra, que este ano se apresentará com sua banda em dois dias do evento. Também estarão no BGS Meet & Greet: Al Lowe, de Leisure Suit Larry, e Howard Scott Warshaw, criador de E.T, influenciadores como The Darkness, e o time de Counter Strike: Global Offensive (CS:GO), da Vivo Keyd. Até o início do evento, a agenda do BGS Meet & Greet pode ser atualizada. 


Abaixo, a programação parcial do palco 1 do BGS Meet & Greet:


Quarta-feira (9/10)
14h - Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra 
15h - 
Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter 
16h -
 Al Lowe, programador de Leisure Suit Larry

Quinta-feira (10/10)
13h - 
Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo 
14h - 
Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo 
15h - 
Howard Scott Warshaw, criador de ET 
16h - 
Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra 
17h - 
Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

Sexta-feira (11/10)
13h - 
Howard Scott Warshaw, criador de ET 15h - John Romero, criador de DOOM e Quake 
16h - 
Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra 
19h - 
Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo

Sábado (12/10)
14h - 
Al Lowe, programador de Leisure Suit Larry 
15h - 
John Romero, criador de DOOM e Quake 
16h - 
Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra 
17h - 
Howard Scott Warshaw, desenvolvedor do game E.T.

Domingo (13/10)
13h - 
John Romero, criador de DOOM e Quake 
14h - 
Howard Scott Warshaw, desenvolvedor do game E.T. 
15h - 
Al Lowe, programador de Leisure Suit Larry 
16h - 
Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra


Abaixo, a programação parcial do palco 2 do BGS Meet & Greet:


Quarta-feira (9/10) 
14h - Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo
17h - Patife, influenciador convidado pelo Intel
18h - Fluyr, influenciador convidado pela Intel

Quinta-feira (10/10) 
14h - Fluyr, influenciador convidado pela Intel
15h - Al Lowe, programador de Leisure Suit Larry

Sexta-feira (11/10) 
13h - Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo
14h - Charles Martinet, dublador de Mario, icônico personagem da Nintendo
15h - Al Lowe, programador de Leisure Suit Larry
16h - Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter
17h - Gabriela Zambrozuscki, influenciadora convidada pela Intel
20h - The Darkness, influenciador convidado pela Intel

Sábado (12/10) 
14h - Vivo Keyd, equipe de eSports de CS:GO convidada pela Intel
15h - Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter
18h - The Darkness e Nicole Diretora, influenciadores convidados pela Intel

Domingo (13/10) 
17h - Milena Esquierdo, influenciadora convidada pela Intel
18h - RIKEditor, influenciador convidado pelo Intel

* A programação está sujeita a alterações. 


Para mais informações sobre a Brasil Game Show, acesse: www.brasilgameshow.com.br

Serviço – BGS 2019
Quando: 09 a 13 de outubro (1º dia exclusivo para imprensa e negócios)
Onde: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo/SP
Horário: 13h às 21h

Ingressos – 5° lote (até 6/9)

Individual: R$ 105 (ingresso válido para um dia de evento aberto para público – 10, 11, 12 (esgotado) ou 13 de outubro – 19% de desconto.
Passaporte: R$ 315 (acesso a todos os dias de evento abertos ao público – 10, 11, 12 (esgotado) e 13 de outubro – 19% de desconto.
Premium: R$ 649 (acesso a todos os dias de evento, incluindo o dia exclusivo para imprensa e business – 9,10, 11, 12 (esgotado) e 13 de outubro. No dia 9/10, a entrada será permitida a partir das 15h, e nos dias abertos ao público a partir das 12h. O ingresso Premium também permite o acesso diferenciado e sem fila – 18% de desconto.
Business: R$ 649 (acesso a todos os dias de evento, incluindo o dia exclusivo para imprensa e business – 9,10, 11, 12 (esgotado) e 13 de outubro. Em 9/10, a entrada será permitida a partir das 15h, e, nos dias abertos ao público, a partir das 12h por entrada diferenciada. O ingresso também dá acesso à área B2B – 18% de desconto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

La Boya, um filme de Fernando Spiner

Maria do Caritó, do tablado para o cinema, diverte ao mesmo tempo em que faz críticas muito necessárias

No dicionário popular, Caritó é a pequena prateleira no alto da parede, ou nicho nas casas de taipa, onde as mulheres escondem fora do alcance das crianças, o carretel de linha, o pente, o pedaço de fumo, o cachimbo. Vitalina, conforme a popularizou a cantiga, é a solteirona, a moça-velha que se enfeita - bota pó e tira pó -, mas não encontra marido. E assim, a vitalina que ficou no caritó é como quem diz que ficou na prateleira, sem uso, esquecida, guardada intacta.
No gênero comédia romântica e baseado na peça teatral homônima, Maria do Caritó, escrita por Newton Moreno e ambientado no nordeste, e gravado na cidade de Peacatuba, em Minas Gerais, onde a fotografia remete às pequenas cidades do interior, trazendo a poesia e o azul como motes no começo do  longa.



Nessa máxima que segue o enredo de Maria de Caritó, longa protagonizado por Lilian Cabral (Maria), a moça que chega aos seus 50 anos  e ainda virgem, vítima da promessa que seu pai diz ter feito ao santo desconhecido quando ela …