Amor em Jogo, um filme de Shay Kanot



A produção judaica Amor em jogo (título original Goal/Kicking out Shoshana) chega hoje nos cinemas no Brasil, e trata-se de uma comédia romântica em que a atenção está na protagonista, a atriz Gal Gadot, de Mulher-Maravilha, por ser a única do elenco conhecida no mercado internacional. 

Na conservadora cidade de Jerusalém, o artilheiro  de futebol  israelense Ami Shushen (Oshri Cohen) é pego  pelo chefão da máfia flertando com sua amada e o obriga a fingir que é gay para que não sofra sendo decapado. 


Pelo fato de ter assumido publicamente a posição de homossexual, Ami é repudiado pelos jogadores e torcedores do time, os quais são machistas ao extremo, mesmo assim Ami acaba caindo nas graças da comunidade gay do país e também das mulheres. 

Daí em diante ele é convidado a ser uma espécie de representante da classe LGBTQ+ e, nas suas confusões, acaba lucrando com isso.

A comédia toca nessa temática de uma forma estereotipada e caricata que não cabe mais na leitura atual, porém é fruto do atraso de cinco anos em seu lançamento (que foi lançado em 2014) e só agora chega ao Brasil, o que causa uma certa divergência de pensamentos quando se toca nesse tema que atualmente é tratado com mais empatia.



Tem-se a impressão de que houve a intenção de unir três mundos diversos: futebol, homossexualismo e religião por pegar uma cidade como Jerusalém e abordar este tema.

Comédia leve sem muitas pretensões 

Nota 2 bolas dentro - [2/5]

Trailer:

 

Comentários

Postagens mais visitadas