Pular para o conteúdo principal

#DVD #HomeVideo Ring (Ringu) 2 - O Chamado



Alerta: Como estarei falando do segundo filme de uma quadrilogia, é óbvio que haverá spoilers do primeiro filme.

"Opressivos, sinistros e genuinamente horripilantes, estes são filmes dos quais você nunca esquecerá." - Isso está escrito na contracapa do box, e...

Posso dizer que isso é bem verdade. eu tinha visto o primeiro lá por volta de 2014 e foi bem traumático. Isso porque tenho um estômago bem forte para terror. Mas terror japonês? Aqueles oni que apareciam em InuYasha eram pavorosos!!! E o terror de "A viagem de Shihiro"? E sou só eu que vejo muitas coisas sinistras em Totoro? 
Embora a mitologia japonesa tenha espíritos que não são 100% ruins, até mesmo oni podem ser "gente boa" (Oi, No Face), esse infelizmente não é o caso dos Yurei. Não dá para "matar" de novo tão facilmente quanto a maioria dos monstros de Supernatural. Aliás, em Supernatural eles usaram um shojo [se tiver interesse, leia sobre aqui]. Creio que não se atreveriam a brincar com um yurei.


Em Ring 2, o clima é diferente do primeiro, as investigações chegam a ponto de cientistas malucos fazendo maluquices, e, claro, o gancho final para a maldição continuar (gente, isso não é spoiler, tem 4 filmes, mas uns outros tipo Sadako 3D, Sadako vs. Kayako e tal. 

Ficamos sabendo mais sobre o passado de Sadako, sobre seu nascimento, e outras coisas terríveis. Mais do que isso não posso falar porque senão mergulharíamos nas águas profundas dos spoilers.

Gostei ainda mais desse filme do que do primeiro,e, com certeza, pretendo revê-lo. Yurei são ruins, mas pessoas boas também podem virar yurei. Assustador. 


As atuações, especialmente as das mulheres de de |Koichi, são excelentes. Os caras investigadores fazem aquele tipo cloich~e de macho que acha que sabe de tudo, O que me lembra de que falaram no primeiro filme que Asakawa era mãe solteira e por isso não recebia boas matérias para fazer. mundo machista. 

Mas, infelizmente, é coisa da época, especialmente no Japão, e os filmes continuam excelent4es até hoje. 

Vi o remake americano antes de saber que existia o original japonês. Não vi o 3, não recomendo, e creio que as mudanças foram necessárias, pois obviamente yurei faz parte da mitologia japonesa. 

Enfim, é ainda melhor do que o primeiro, então vou dar a nota de cinco experiências malucas com a água. 

Trailer:
 

Achei uma canção bonita (é sério) sobre Yurei e resolvi compartilhar,pra quebrar o climinha pesado do filme.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

O Exterminador do Futuro - Destino Sombrio, uma bela repaginada em uma franquia querida

Neste ano vimos o retorno de várias franquias queridas (bem, ao menos queridas para os fãs delas, claro) muitos anos depois do último filme delas, como Rambo, Zumbilândia e Os 3 Infernais, mesmo depois daquele final épico. Então temos agora O Exterminador do Futuro - Destino Sombrio. Porém, enquanto  os outros são continuações diretas, mesmo que muitos anos depois, do último filme lançado, este novo longa  de O Exterminador do Futuro é uma sequência direta de O Exterminador do Futuro 2 - O julgamento final, e veio para provar um de vários fatos que fazem dessa franquia um sucesso: a presença de Linda Hamilton. 
Repaginando a história, o filme já começa com cenas digitalmente refeitas para conectar o segundo da franquia a este. E é simplesmente incrível nessa reconstrução, pois a gente fica se perguntando se eram cenas que não foram para o filme de 1991 afinal, mas com o avanço da tecnologia (ai, ai, ai, rs), não notamos isso até que alguém nos conte a real. 

E temos um trio girl powe…

Mario Kart Tour: o que esperar do clássico para mobile?

Com certeza os amantes de Nintendo já souberam da novidade para celular! A Nintendo, diferente de outras desenvolvedoras, muito dificilmente libera um de seus jogos para outra plataforma. Mas como uma boa mãe sempre olha por seus filhos, ela nos deu esse pequeno presente que é o Mario Kart tour!
Em Mario Kart, Mario e seus amigos disputam emocionantes corridas de Kart em paisagens inspiradas em cenários clássicos da franquia. A versão original possuía apenas karts, mas agora temos também motocicletas e algumas telas necessitam de paraquedas para maior interação. Não é apenas um jogo de corrida, mas intensamente competitivo, com caixas surpresa espalhadas pela tela que te dão itens exclusivos para ganhar vantagem, derrubar os inimigos e destruir amizades. Cada circuito possui quatro telas e a pontuação é somada ao longo delas.


Essa versão desse clássico da Nintendo é um tour pelas telas mais queridas e famosas das outras versões (principalmente os clássicos, como Mario Kart 64 e o novo M…