Vendrán Lluvias Suaves, um belo filme distópico sob o olhar infantil



Vencedor do Premio Especial do Juri no Festival de Mar Del Plata, este filme revela doçura em ambiente distópico. E se você na sua infância acordasse um dia e seus pais, vizinhos, pais de seus amigos, estivessem dormindo profundamente e não acordassem mais?

 A história funciona mais como um conto e é dividida em atos, como páginas de um livro de que se narram partes da história como se estivesse sendo lida para uma criança. Logo na primeira cena, percebemos pelo plano de câmera que estamos diante da visão das coisas pelo ponto de vista de uma criança .
E a história começa a ser contada, sua mãe vai deixá-la em um bairro vizinho na casa de umas amigas dela. Como em Conta Comigo, amigos partirão em uma jornada de aventura e sobrevivência.
Nos arredores de um vilarejo, um grupo de crianças precisa lidar com o início de um estranho incidente que deixa todos os adultos dormindo permanentemente. Confusas e determinadas, as crianças aguardam o momento em que tudo volte ao normal e seus pais acordem. As histórias dessas famílias passam a ser reveladas sob os restos e os vestígios dessas casas, dessas pessoas, vista através dos olhos das crianças, que partem em busca de voltar à casa de uma delas, onde seu irmão menor está sozinho.
A maneira como foi construída essa história me lembrou o Ensaio Sobre a Cegueira. Eles não deixam de ser crianças mesmo sob grande responsabilidade e medo do que esta situação pode acarretar. O medo maior de uma delas é de fazer aniversário e entrar como os adultos em sono profundo.


Através de uma excelente trilha sonora e mixagem de som, o filme te convida a seguir nessa aventura com eles. A trilha sonora é bastante parecida, em ritmo, com a da série 3%, acredito por ser um tema distópico e futurista, quase um sci-fi infantojuvenil. O último ato me remeteu ao filme Os Esquecidos, porém com um olhar infantil e contemplativo que é constante demonstrado ao olhar da criança através das lentes da câmera.
Um filme mágico, envolvente e bonito, construído de maneira delicada, assim como são as crianças.
Filme visto na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Veja a programação da Mostra aqui.

Texto por: Giovanna Landucci  

VENDRÁN LLUVIAS SUAVES, un cuento de Ray Bradbury



Trailer:

 

Comentários

Postagens mais visitadas