Pular para o conteúdo principal

Vendrán Lluvias Suaves, um belo filme distópico sob o olhar infantil



Vencedor do Premio Especial do Juri no Festival de Mar Del Plata, este filme revela doçura em ambiente distópico. E se você na sua infância acordasse um dia e seus pais, vizinhos, pais de seus amigos, estivessem dormindo profundamente e não acordassem mais?

 A história funciona mais como um conto e é dividida em atos, como páginas de um livro de que se narram partes da história como se estivesse sendo lida para uma criança. Logo na primeira cena, percebemos pelo plano de câmera que estamos diante da visão das coisas pelo ponto de vista de uma criança .
E a história começa a ser contada, sua mãe vai deixá-la em um bairro vizinho na casa de umas amigas dela. Como em Conta Comigo, amigos partirão em uma jornada de aventura e sobrevivência.
Nos arredores de um vilarejo, um grupo de crianças precisa lidar com o início de um estranho incidente que deixa todos os adultos dormindo permanentemente. Confusas e determinadas, as crianças aguardam o momento em que tudo volte ao normal e seus pais acordem. As histórias dessas famílias passam a ser reveladas sob os restos e os vestígios dessas casas, dessas pessoas, vista através dos olhos das crianças, que partem em busca de voltar à casa de uma delas, onde seu irmão menor está sozinho.
A maneira como foi construída essa história me lembrou o Ensaio Sobre a Cegueira. Eles não deixam de ser crianças mesmo sob grande responsabilidade e medo do que esta situação pode acarretar. O medo maior de uma delas é de fazer aniversário e entrar como os adultos em sono profundo.


Através de uma excelente trilha sonora e mixagem de som, o filme te convida a seguir nessa aventura com eles. A trilha sonora é bastante parecida, em ritmo, com a da série 3%, acredito por ser um tema distópico e futurista, quase um sci-fi infantojuvenil. O último ato me remeteu ao filme Os Esquecidos, porém com um olhar infantil e contemplativo que é constante demonstrado ao olhar da criança através das lentes da câmera.
Um filme mágico, envolvente e bonito, construído de maneira delicada, assim como são as crianças.
Filme visto na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Veja a programação da Mostra aqui.

Texto por: Giovanna Landucci  

VENDRÁN LLUVIAS SUAVES, un cuento de Ray Bradbury



Trailer:

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Midsommar - O mal não espera a noite tem um quê de dèjá vu com pontas de originalidade, mas peca por ser longo

Com influências de Corra!, da série Hannibal (principalmente perto do final do longa), com um quê de clima de Anticristo, sem deixar de lado A chave mestra, Colheita Maldita (filme inspirado na obra homônima de Stephen King), O homem de palha, e, como me disse a Ana, que é megafã de Supernatural, inclusive um episódio da série que sacrificava “estrangeiros”  em prol do “bem” da cidade de Burkitsville, no décimo-primeiro episódio da primeira temporada da série, tudo isso também é bem sentido em Midsommar – O mal não espera a noite. Com todas essas referências, senão inspirações, dá para imaginar o desconforto que o filme passa.


Com 147 minutos (171 na versão do diretor), ser longo é um problema no filme. As partes boas são realmente boas e chocantes, o culto e o que parece haver de muito sinistro por trás deles é bem estabelecido, mas os personagens, especialmente os secundários, não são muito aprofundados e, quando começam a “desaparecer”, a tendência é que o telespectador não ligue m…

La Boya, um filme de Fernando Spiner

Netflix anuncia nova série em mandarim, “A NOIVA FANTASMA”

“Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma...” A nova série original da Netflix “A Noiva Fantasma”, dirigida pelos premiados diretores malaios Quek Shio-Chuan e Ho Yu-Hang, foi produzida na Malásia e conta com uma equipe internacional de roteiristas de Hollywood, Malásia e Taiwan, liderados pela escritora de TV americana-taiwaneesa Kai Yu Wu, conhecida por seu trabalho em sucessos como Hannibal e The Flash.

A produção é uma adaptação de um best-seller homônimo do New York Times, escrito pela malasiana Yangsze Choo e lançado no Brasil, em uma edição belíssima, pela Editora Darkside Books. A série adota uma abordagem de produção refrescante.


A trama se passa em uma colônia da década de 1890, onde a protagonista, Li Lan, uma jovem educada e culta, recebe uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto. A oferta parece irrecusável, já que ajudaria sua fa…