Supernatural: The Grand Finale, The End, Carry on... #onAmazonPrimeVideo

 

Sim, eu dei uma sumidinha daqui e também parei de fazer reviews de cada episódio de Supernatural. Bem, o primeiro motivo foi por causa de coisas de gente adulta (não que eu tenha virado adulta de verdade, rs, mas isso fica pra outro post, mas até que fiz um purê de batata vegano divino ontem hehehehe Yummy). O segundo foi porque meu coraçãozinho ainda não estava preparado para ver o final dessa série querida. 15 anos. Depois de 15 anos, os haters que se danem, mas a série tem 93% de aprovação dos críticos e 83% do público, isso só lá no Rotten Tomatoes.

Relaxem que, quando chegarem os vídeos (lindos) e cheios de spoiler para quem, como eu, até anteontem, ainda não teve (tinha tido) coragem de ver os episódios finais dessa série querida, eu aviso ;) Mas não posso deixar de postar aqueles vídeos lindos, isso eu não consigo. Mas aqui vou postar um mais pro começo. Lembram de como no começo a série era mais machista, as mulheres só serviam de interesse momentâneo amoroso ou precisavam de ajuda sempre? Isso foi mudando. Assim como a inclusão, vários personagens fodas mulheres, negros, LGBTs, bruxas, vampiros, sim, aquele lance de mal é mal e bem é bem é todo "quebrado". Os tons de cinza foram aumentando e se mesclando em um arco-íris tão perfeito que... be, só vendo. Não vou entrar em detalhes. Mas digo que o final da décima quarta temporada me salvou do final podre de Game of Thrones (argh, o Chuck diz em Supernatural que gostou daquilo, boa sacada pra mostrar como ele tem o dedo podre pra finais, rs) e me deixou de "ressaca" de série até que finalmente assisti a Good Omens. Vamos ao vídeo. Lá no começo ;)



Posso dizer que amei o rumo que a série tomou no final, sim, despedaçou muito meu coração, mas também me fez feliz, e é difícil justamente ver o final de uma série que a gente tanto ama até por medo de o final estragar tudo e deixar a gente com um gosto azedo na boca. Pelo menos para mim, e, pelo visto, para vários críticos e fãs, o final não foi só satisfatório, foi sublime!


Creio que nunca mais conseguirei ouvir/cantar Carry On My Wayward Son sem pelo menos derramar uma lágrima que seja, amei também a mudança da letra da segunda parte e, a seguir, vêm spoilers. Logo, se você ainda não viu o final dessa série que se manteve se renovando e se autocriticando e se atualizando e nos emocionando, sugiro que faça isso antes de ver os vídeos a seguir. Ainda não tenho mais muitas palavras, meu coração ainda está dividido entre o aquecimento pelo final belo, e a tristeza de ver tantos "entes queridos" partirem das telinhas. Carry On, fãs! Carry On! ;)

Essa é a reimaginada Carry On My Wayard Son, dá pra ver sem medo de spoiler, embora se analisarmos bem a fundo, as letras tanto da original quanto dessa dizem muito sobre a série, assim como God Was Never On Our Side, do Motörhead no final da décima quarta temporada.


 

Momento incrível com Cas e Dean - Não vejam a partir deste vídeo 
se não quiserem spoilers/se não viram a temporada final!
 

 

SPOILER ALERT - NÃO DIGAM QUE NÃO AVISEI ;)



Ps.: Tem cena pós-créditos ;)

Comentários

Postagens mais visitadas