Crítica do filme John Wick 3: Parabellum - Até agora, o melhor filme de ação do ano!


Como eu já falei aqui e o Bruno Martuci, aqui, John Wick é, sem sombra de dúvida, uma franquia de sucesso. A carga emocional da vingança pela morte de seu cachorrinho praticamente moldou todo o primeiro filme. Foi estabelecido um pouco do passado de John, a Baba Yaga, uma espécie de Bicho Papão dos russos. 

Se no primeiro filme da franquia, intitulado no Brasil De volta ao jogo, temos um assassino de aluguel “aposentado”, temido não somente pelos inimigos como também por aqueles que já fizeram uso de seus serviços, acabamos vendo que John é um assassino, como se essa fosse sua verdadeira natureza, como nos revela Beatrix Kiddo em Kill Bill e do que já falei aqui. 



E assim começa a trajetória de volta ao jogo de John e, se no segundo filme da franquia ele acaba desafiando a regra-mor do hotel, e acaba sendo banido, em John Wick: Parabellum, temos a “guerra” propriamente dita. Afinal, parabellum vem da frase em latim:“Se vis pacem, parabellum” (Se deseja a paz, prepare-se para a guerra). Então seria: John Wick: Prepare-se para a guerra.

Cheio de cenas e sequências grandiosas, uma trilha sonora impecável, uma participação mais curta do que o esperado de Halle Berry e um destaque para os incríveis cachorros dela, somos ainda lembrados de como não se mexe com os animais de estimação de ninguém, menos ainda de assassinos por natureza. 



Se John Wick 3 acaba com uma indicação de que pode haver uma continuação e, sim, John termina o filme vivo e isso pode parecer meio absurdo, temos que lembrar que desde o início o personagem foi estabelecido como alguém tão OP que até a própria Baba Yaga teria medo dele. 



Se teremos ou não um quarto capítulo dessa história, não sei. Se vale a pena ver esse filme nas telonas? Com certeza!

Quando é uma boa hora para se terminar uma franquia de sucesso? ... Uma pergunta difícil de se responder, enquanto isso, apreciemos  que temos ;)


Minha nota: 5 K9s bem treinados e amados (5/5)

Trailer:


Comentários