Marianne: a bruxa da Netflix que não vai te deixar dormir!




Na última sexta-feira, 13 de setembro, a Netflix aproveitou a data para mimar seus fãs de terror com a série francesa Marianne. Desde então, vi várias críticas positivas à série, desde sua história e construção até posts de pessoas que se sentiram perturbadas e com medo após assisti-la (vejo como uma crítica positiva, afinal, é uma série de terror!).



A protagonista da série, Emma (interpretada por Victorie Du Bois) é atormentada por pesadelos desde sua adolescência e apenas consegue ter paz quando começa a escrever sobre o motivo de seu tormento: um espírito com o qual sempre sonhava, uma mulher chamada Marianne. Com isso, Emma se torna uma autora best-seller de terror, rica e mundialmente famosa, mas escrever textos perturbadores sempre refletem uma mente sem paz. Por esse motivo, Emma decide finalizar seu contrato e dar um fim a sua série com Marianne, matando a personagem principal de seu livro.

As coisas se complicam ainda mais quando Emma é visitada por uma antiga amiga de sua cidade natal, Caroline. Ela alega que os livros de Emma destruíram sua vida e fizeram com que sua mãe se tornasse psicótica, fazendo algo horrível com seu pai, criando símbolos estranhos e marcas até mesmo na filha enquanto dormia. Antes de ser levada pelos seguranças, Caroline entrega uma maldição de bruxa para Emma (os famosos saquinhos de bruxa [hex bags] presentes em tantas séries, como Supernatural) e insiste para que retorne a Elden. Emma fica assustada e disposta a não dar ouvidos, até que o destino trágico de Caroline a obriga a confirmar a segurança de seus familiares e antigos amigos na cidade que ela deixou para trás.



A Netflix investiu consideravelmente no tema bruxaria nos últimos tempos e é muito interessante ver como, em cada série, as bruxas são retratadas de maneira diferente. Em “sempre bruxa”, a protagonista é uma humana com uma missão que supostamente a levará à felicidade, é humana, mas pode lançar feitiços com itens específicos. Em Sabrina, as bruxas fazem um pacto com Satã e se tornam seres sobrenaturais, humanas, mas com vidas muito mais longas do que o normal, não envelhecendo, podendo controlar o clima e, em alguns casos, a morte. Ao lado desses aspectos, Marianne é a bruxa retratada pela inquisição. Uma mulher que possuía um contrato com o demônio e se autodenominava a mensageira, sem grandes poderes em vida, mas cujo espírito corrompido pôde cumprir seu desejo de vingança contra a cidade.



A série não teve uma grande agitação no começo, mas os relatos de vários fãs perturbados (inclusive eu) mostram a boa construção do enredo, sendo não apenas um jumpscare, mas um terror muito bem construído que te deixa tenso do começo ao fim.

Recomendo bastante a série e espero que se assustem muito com Marianne!

Um highlight para a atriz que interpreta a mãe de Caroline, cujas expressões trouxeram um clima tenso e aterrorizante aos primeiros episódios da série!





Trailer:

Comentários