HEX – em Black Spring, o sobrenatural não é nada de novo





Após um dia comum de trabalho, Steve Grant fica feliz em finalmente chegar em casa para ter um jantar em família com sua esposa, Jocelyn, e seus filhos, Tyler e Matt. Porém, tudo indica que será uma noite a cinco, já que Katherine Van Wyler, a bruxa de Black Spring, está em sua sala de estar, com seus olhos e boca costurados e suas correntes. Steve sabe que não pode fazer nada quanto a isso, apenas reportar no aplicativo HEX a localização da antiga bruxa e continuar sua rotina até que ela decida ir embora.

Em Black Spring, o sobrenatural e o cotidiano andam de mãos dadas. Isso porque a cidade foi amaldiçoada há muito tempo pela feiticeira Katherine Van Wyler, uma bruxa cujo espírito está preso à cidade a fim de dar continuidade a sua terrível maldição sobre os moradores que a mataram junto de seus filhos. Para proteger os moradores dos sussurros mortais e olhos demoníacos da bruxa, sua boca e seus olhos foram costurados há muito tempo e todos temem o inimaginável caso um dia alguém a livre dessas amarras. Uma noite em Black Spring é o suficiente para que a maldição caia sobre você. É por isso que os integrantes do HEX fazem o possível para que novos moradores não se mudem para a cidade e para que os turistas vão embora antes do anoitecer, porque após sucumbir à maldição... você nunca deixará Black Spring.


Passar uns dias longe da cidade é possível, no entanto, mais de uma semana é o suficiente para que a morte caia sobre o amaldiçoado. Ninguém da cidade deixa que os forasteiros saibam da maldição ou da bruxa, mas nem todos estão felizes com o destino escolhido para si. A fim de mudar a maldição e fazer algo sobre isso, Tyler Grant, junto de alguns amigos, cria um website destinado a divulgar a bruxa de Black Spring e encontrar uma maneira de libertar a cidade dessa maldição centenária.

Porém, nem tudo em Black Spring é o que parece ser. Entre moradores que compactuam, espancam e temem a bruxa, não será fácil para Tyler trazer uma luz a essa cidade presa na Idade Média. Mas o livro também nos traz um dilema moral: o quanto realmente é necessário para que as pessoas comecem a se destruir? Às vezes uma maldição é uma boa desculpa para agir de maneiras inimagináveis.



O livro possui uma leitura muito fluida e a bruxa nos é apresentada logo no início. Demora um tempo até que realmente entendamos o que se passa em Black Spring e o que Katherine Van Wyler realmente representa. O final do livro é bem inesperado e emocionante, do tipo que realmente torna um suspense mais chamativo e interessante. Obviamente esse não é o primeiro livro de Thomas Olde Heuvelt e é muito bem recomendado internacionalmente, incluindo nomes como o pai do terror, Stephen King, e o amado escritor de As crônicas de gelo e fogo, George Martin.

Se você também é um fã de terror, HEX é minha recomendação do mês! 

Nota: 4 correntes de Katherine (4/5)



Comentários